História da Ducati

Historia da Ducati

image001

1926 - A família Ducati associou-se a investidores bolonheses para fundar a Società Radio Brevetti Ducati.

O objetivo era produzir componentes para as transmissões de rádio, baseando-se nas patentes de Adriano Ducati. Começaram com o famoso condensador Manens e logo se seguiram outros componentes. A expansão foi rápida e logo conquistaram o respeito da indústria internacional.

1935- A empresa muda-se para um complexo extremamente moderno no centro de Bolonha. A indústria Ducati começou a extensão no estrangeiro. Abriram filiais em Londres, Paris, Nova Iorque, Sydney e Caracas.Asseguraram serviço directo e assistência à clientela nos grandes mercados mundiais.

 

image003

image0061944 - A II Grande Guerra foi muito dura para a Ducati. As fábricas Borgo Panigale foram destruídas. Mas os irmãos Ducati não baixaram os braços. Durante a guerra estudaram e planearam novos produtos e a introdução nos mercados no fim dos conflitos.

1946 - Em Setembro, na feira de Milão foi apresentado o motor auxiliar de bicicletas que se tornou o mais famoso do mundo: o Cucciolo. Em pouco tempo o Cucciolo transformou-se numa moto em miniatura. Graças ao seu sucesso, a Ducati afirmou-se no sector mecânico.

ducati1ducati2

1952 - Nasceu a futurista Cruiser 175 cc com ignição eléctrica e transmissão automática.

ducati3

1954 - Chegou à Ducati aquele que seria um dos mitos do mundo do motociclismo: o engenheiro Fabio Taglioni. Professor em Imola, Taglioni já tinha construído motos de carácter técnico original e de uma performance assombrosa. O design Taglioni, avant-guarde e não conformista foi baptizado nas corridas. Ao estrear-se na Ducati, o engenheiro tentou provar a qualidade das suas soluções. Participou em corridas de longa distância como a de Milão-Tarranto.

ducati4

1956 - A Ducati produziu um modelo Tourist (110 km/h), um Special (120 km/h) e um Sport (135 km/h.

ducati5

image013

1957 - No salão de Milão, a Ducati apresentou os três modelos, referidos anteriormente, e o modelo "América".

1958 - Produziu-se a "Elite" de 200 cc. Este ano marcou o triunfo do sistema desmodrómico que Taglioni estava desenvolvendo desde 1955. O projeto resultou na famosa Twin-cilinder de 250 cc, encomendada pelo piloto inglês Mike Hailwood. O inglês pediu especificamente uma máquina de performance superior.

image017

1964 - O modelo de 250 cc tinha uma performance excepcional para a altura. O modelo influenciou directamente os modelos "Scrambler" subsequentes de 350 e 450 cc. O modelo Mach 250 que conseguia ultrapassar os 150km/h ganhou o coração dos amantes da velocidade de todo mundo.

ducati6

1968 - A Ducati enfeitiçou os aficionados do mundo de duas rodas com a 450 Mark 3D. Foi o primeiro modelo com distribuição desmodrómica e ultrapassava os 170 km/h.

ducati7

1972 - Depois do sucesso das Scramblers no mercado americano no início dos anos 60, a Ducati aplicou a mesma fórmula ao mercado italiano, e obteve sucesso. O fim dos anos 60 coincidiu com o sucesso das maxibikes. Mais uma vez foi Taglioni que detinha a fórmula do sucesso. Em Abril, na corrida Imola 200 Miglia os pilotos Paul Smart e Bruno Spaggiari correram com a nova desmodrómica 750. Ficaram em 1º e 2º lugar. Nasceu a mítica 750 Super Sport.

ducati8

ducati9

ducati10

1978 – Mike “The Bike” Hailwood que cresceu com os modelos da Ducati volta a correr no Isle of Man Tourist Trophy após um longo periudo retirado das competições motociclisticas, deixando estupefactos os fãs com a vitória esmagadora na montanha. A moto era a Super Sport com 900 cc preparada pela já lendária equipa da NCR. Em reconhecimento a Ducati lançou a edição limitada 900 SS Mike Hailwood Replica.

ducati11

image026

image028

1988 - A Ducati expandiu-se no mercado de motociclismo. Apostou em novos modelos, aumentou a produção e intensificou o compromisso nas competições.

image030

image034

image039

1990 - Vence pela primeira vez o Mundial de SuperBike com uma Ducati 851 de 888cc pilotada pelo francês Raymond Roche. Esta moto era um verdadeiro lobo na pele de cordeirinho. Estava a anos luz da concorrência e era a derradeira máquina de competição nas superbikes, que fazia com que as máquinas dos gigantes japoneses parecessem motos toscas.

image043

image045

1991 e 1992 – Doug Polen sagra-se campeão de SBK com a Ducati 888 corsa nos dois anos com uma domínio total sobre a concorrência trazendo também os respectivos títulos de construtores.

ducati12

ducati13

1993- Entra em cena a 888 que para alguns não passa de um restyling da 851 e para outros a verdadeira moto de colecção da Ducati! Objecto muito desejado por todos os fãs Ducati e pilotada pela dupla lendária "King Carl" Fogarty e Giancarlo Falappa. Infelizmente neste ano a talvez ao facto de a equipa oficial Ducati ter "2 galos na mesma capoeira" nenhum destes pilotos se sagrou campeão devido ao facto de discutirem o campeonato entre si. Isto resultou num enorme número de quedas dos dois pilotos acabando por os lesionar, um deles (Falappa) com gravidade. Neste ano "king Carl" correu em Monza com uma caixa de 4 velocidades afirmando que não precisava de mais.

image049

image052

image054

No mesmo ano o argentino Miguel Galuzzi concebeu a Monster. Surgiu uma Ducati com um caráter muito singular, despida de acessórios dispensáveis. O argentino era um grande fã das míticas café racer's dos anos 50 e sonhava em criar uma moto baseada nestas linhas e em especial nas lindas TRITON. Para isso, "agarrou" no melhor quadro da época quadro em treliça da 888) e nas suspenções das 888, colocou-lhe o motor mais lindo que a Ducati tinha (o lendário Pompone de 2V arrefecido a ar) e apresentou o seu sonho ao mundo. Diz-se que na altura da apresentação do modelo aos dirigentes habituados a motos de competição de estrada, estes afirmaram "a moto está acabada? Não falta aqui nada?! Rapidamente este modelo se tornou uma lenda.

image057

1994 - Nasceu a 916. A tecnologia, o estilo, a performance e a simetria chegaram ao auge. Mais uma vez foi criado o equilíbrio perfeito entre a forma e a função, lógica e emoção. A 916 foi nomeada a moto do ano pelas mais prestigiadas revistas do sector. Ainda hoje esta moto juntamente com uma vespa, são as únicas duas motos a pertencer ao museu Norte Americano de Arte Moderna.

image061

Na mesma altura surgiu a Supermono. Esta raridade foi criada para as corridas de monocilindricas e tinha como "power plant" o lendário motor de 888cc com apenas o cilindro horizontal, ficando a biela do cilindro vertical ligada a um embulo de contra pose com exacto peso de um piston para o motor continuar equilibrado. Este modelo espantoso e de linhas ainda hoje actual foi criação do designer Pierre Terblanche e tinha uma relação peso potência espantosa sendo uma derradeira máquina de competição. Infelizmente este modelo nunca correu sobre representação oficial mas anos ais tarde um aficionado para provar que esta moto ainda era actual correu no inicio do sec XXI com uma das cento e poucas unidades e obteve resultados espantosos.

image063

ducati14

1995- Apesar da inovação e dos sucessos nas competições, a Ducati entrou numa grave crise financeira. Os fundos da empresa foram drenados pelas outras companhias do grupo Castiglioni.

1996- A Ducati sofreu um take-over do Grupo Texas Pacífico. O fundo de investimentos americano trouxe o tão necessitado dinheiro e uma nova gerência internacional. Simultaneamente foi lançada a gama ST, permitindo a entrada no sector desportivo-turístico do mercado.

image074

1997-1999 - A nova gerência em conjunto com a antiga equipa de engenheiros levaram novamente a Ducati ao sucesso. O grande modelo desta altura foi, sem dúvida, a Monster Dark. Tornou-se a moto mais vendida na Itália na altura. Em Março de 1999 a Ducati Motor Holding entra na Bolsa de Valores de Nova Iorque e de Milão.

image076

2000- A MH900e torna-se a primeira moto a ser vendida exclusivamente pela net na passagem de ano fazendo com que muitos aficionados da marca pssassem a passagem de ano em frente a um computador com o rato na mão para assegurarem um destes modelos nas suas colecções particulares. Alguns meses após o início do ano, os entusiastas já tinham nomeado o modelo concebido por Pierre Terblanche como uma homenagem a Mike "The Bike" Hailwood. A Ducati baseia-se no sucesso da MH900e e funda a Ducati.com. É uma subsidiária independente que levará os sucessos da Ducati ao mundo cibernético.

ducati15

2002- É lançada a gama 999/749 ficando o design a cargo do designer sul africano Pierre Terblanche. Estas linhas vieram a chocar o mundo mostrando que a Ducati era capaz de uma vez mais mostrar que era capaz de inovar e apresentar uma moto completamente nova. Para muitos, uma moto feia e sem carácter, com um palmarés desportivo fraco, para outros mais um símbolo de culto da marca.

ducati16

2003- A Ducati Marlboro Team entra pela primeira vez no Mundial de Moto Gp com a Desmosedici GP3 pilotadas por Loris Capirossi e Troy Bayliss e rapidamente consegue uma série de bons resultados .No ano de estreia a marca consegue liderar praticamente todas as provas, no Japão Loris Capirossi, subiu ao pódio e a seguir ganhou na Catalunha . No final do Campeonato de 2003 Capirossi acabou na quarta posição e Bayliss em sexto, enquanto a Ducati arrecadou no ano de estreia o segundo lugar no campeonato de construtores. Estava dado o aviso a todos, eles estão cá e eles querem ganhar!

ducati17

2007- Um dos pontos mais altos da Ducati ao ganhar o Mundial de Moto GP com a Desmosedici pilotada pelo australiano Casey Stoner e em simultâneo vence o campeonato de construtores após 33 anos de total domínio das marcas japonesas. Para muitos fãs da marca este foi um momento verdadeiramente marcante nas suas vidas pondo homens adultos com lágrimas nos olhos, após quase uma década de ausência das marcas europeias na classe rainha, eles estavam de volta e bateram o pé aos gigantes japoneses! O aviso tinha sido feito poucos anos antes e finalmente tinham conseguido, uma "casa" quase familiar vence tudo e todos.

ducati18

Palmarés desportivo recente

É a marca com maior número de vitorias no mundial de Superbikes!

Desde o inicio do campeonato de SuperBikes, que a Ducati tem estado presente e foi a Marca que mais vitorias e Campeonatos conseguiu:

1 campeonato de pilotos Motogp e 1 como construtor

12 campeonatos de pilotos SBK e 14 como construtores

1 campeonato de pilotos SuperSport e 1 como construtor

MOTOGP PILOTO:

2007 -Casey Stoner AUS Ducati Desmosedici Gp7, Motor 800cc

2007- Vence o Mundial de Construtores em Moto GP

SUPERBIKES PILOTOS:

2008 Troy Bayliss AUS Ducati 1098, motor de 1098cc

2006 Troy Bayliss AUS Ducati 999, motor de 999cc e 194cv/12.500 rpm.

2004 James Toseland GBR Ducati 999, Motor de 999cc e 190cv/12.500 rpm.

2003 Neil Hodgson GBR Ducati 999, Motor de 999cc e189cv/12.500 rpm.

2001 Troy Bayliss AUS Ducati 996, Motor de 998cc e 174cv/12.000 rpm.

1999 Carl Fogarty GBR Ducati 996, Motor de 998cc e168cv/11.500 rpm.

1998 Carl Fogarty GBR Ducati 996, Motor de 996cc e163cv/12.000 rpm.

1996 Troy Corser AUS Ducati 916, Motor de 996cc e157cv/11.800 rpm.

1995 Carl Fogarty GBR Ducati 916, Motor de 955cc e154cv/12.000 rpm.

1994 Carl Fogarty GBR Ducati 916, Motor de 955cc e 150cv/11.000 rpm.

1992 Doug Polen USA Ducati 888, Motor de 888cc e135cv/12.000 rpm.

1991 Doug Polen USA Ducati 888, Motor de 888cc e133cv/11.500 rpm.

1990 Raymond Roche FRA Ducati 851, Motor de 888cc e130cv/11.000 rpm.

SUPERBIKES CONSTRUTOR:

2008,2006,2004,2003,2002,2001,2000,1999,1998,1996,1995,1994,1993,1992 e 1991

SUPERSPORT PILOTOS:

1997 Paolo Casoli ITA Ducati 748, 108cv/11.500 rpm

SUPERSPORT CONSTRUTOR:

1997

O Ducati Owners Portugal agradece ao Daniel Eustáquio a sua contribuição neste artigo.